Skip to content

Gabinetes

 

A Brasibras já desenvolveu um sem número de equipamentos para jateamento, adaptando-os aos materiais a serem empregados, às dimensões da peças, às quantidades envolvidas, à maior ou menor quantidade de pó gerado e às mais diversas peculiaridades de casa caso.

Entretanto, os componentes básicos, na grande maioria das soluções são sempre os mesmos e podem ser assim ilustrados:

1) Gabinetes
São unidades de confinamento, manuais ou automáticas, em que o operador se mantém do lado de fora ou não participa da operação. Os sistemas mais comuns são:

1-1) Gabinetes com ventilação simples:
Na figura 1, está esquematizada uma solução simples e muito usual para gabinetes manuais, mas que resolve com relativa eficiência, os problemas de confinamento.
A operação (pistola e peça) se processa dentro de uma câmara fechada. Um exaustor estabelece uma circulação de ar no interior, que entra por respiros e sai pela parte inferior, cirando uma pressão negativa que é uma garantia para um bom confinamento.
O material ejetado pela pistola sobre a peça cai no fundo do gabinete em forma de pirâmide invertida, concentrando-se no bico.
Daí retorna ao processo succionado pela pistola, estabelecendo uma reciclagem contínua.
A circulação do ar é orientada de cima para baixo e de maneira a atravessa o abrasivo com pó durante a sua queda para a tulha inferir. Com isso, a decantação do pó no ambiente é acelerada aumentando a visibilidade, bem como, ele é arrastado para fora, separando-se do abrasivo que retorna ao processo mais ou menos limo. O volume e a velocidade do ar podem em circulação podem ser dimensionados para otimizar as condições de visibilidade interna e a eficiência da purificação do material.
O ar, antes de ser lançado na atmosfera passa por um coletor de pó.
Essa solução é geralmente utilizada com pistola de sucção e aceita operar com a maioria dos abrasivos convencionais.

1-2) Gabinete ciclonados
Na figura 2 está esquematizado um gabinete similar, diferente apenas em que a exaustão é feita pelo fundo da tulha e a corrente de ar arrasta todo o abrasivo contaminado para um ciclone.
É um dispositivo aerodinâmico que por centrifugação, retém partículas maiores separando-as do pó operacional. È um processo bem mais eficiente de purificação mas, em geral, só é empregado com materiais leves, como esferas de vidro ou cascas de noz e, mais raramente, com óxido de alumínio. O abrasivo retido se acumula em um silo inferior e daí retorna ao processo.
O exaustor é sempre montado posteriormente ao ciclone assegurando pressão negativa em todo o conjunto. O ar retorna à atmosfera purificado por um coletor de pó.

1-3) Gabinetes com bicos de pressão
Os bicos de pressão têm importantes aplicações peculiares. Eles exigem vasos pressurizados que, periodicamente, devem ser recarregados.
Os gabinetes também podem ser adaptados para usá-los.

No croquis (figura 3), o vaso pressurizado está adaptado no fundo da tulha onde se acumula o abrasivo, parcialmente purificado pelo sistema de ventilação simples, ponto para recarregar o caso.

Na figura 4 está representado um conjunto mais complexo, geralmente empregado quando se usa granalha de aço, que permite intercalar dispositivos mais eficientes de purificação do abrasivo.

O elevador transporta o material e o descarrega, por gravidade no purificador. O abrasivo se acumula num silo sobre o tanque pressurizado.

A alimentação do elevador pode ser feita por gravidade como na figura, ou, em gabinetes maiores com o auxílio de roscas helicoidais ou outro tipo apropriado de transportador.

É importante observar que o exaustor está montado depois do coletor de pó que, por sua vez está ligado ao purificador, ao elevador e ao gabinete, o que assegura pressão negativa em todo o sistema impedindo, definitivamente, a fuga de pó para o ambiente externo.

1-4) Gabinetes com jato úmido
Pela sua própria natureza é um processo menos poluente que os a seco. Entretanto (figura 5 e 6, abaixo) alguns recursos como confinamento z, exaustores, filtros de névoa, agitadores mecânicos, bombas resistentes à abrasão , limpadores de pára brisa, tanques de limpeza etc. asseguram a retenção de toda a umidade e a proteção ambiental.

1-5) Gabinetes turbinados
ultilizam, basicamente, os mesmos recursos para confinamento, purificação e reciclagem dos abrasivos.

Exigem, naturalmente, capacidades bem mais elevadas e proteções contra a abrasão mais pesadas.